Quarteto Fantástico | Review

Quarteto Fantástico?

Ao menos a Fox foi sincera, Quarteto Fantástico não é um filme de super-heróis! 
Nem de longe o filme é a desgraça que tentam taxar por ai, mas passa longe de ser “fantástico”. 

Sinopse - Quarteto Fantástico, um reboot contemporâneo do time de super-heróis tradicional da Marvel, centrado em quatro jovens desajustados que são teleportados para um universo alternativo e perigoso, que altera sua forma física de maneiras inesperadas. Com suas vidas transformadas, o time precisa aprender a aproveitar suas novas habilidades e trabalhar junto para salvar o planeta de um inimigo já conhecido por eles.


O filme começa com uma pegada bem interessante, mostrando a amizade de Ben Grimm e Reed Richards. O relacionamento que vem desde a infância, é bem retratado assim como genialidade de Reed. Que pouco a pouco vai sendo deixada de lado e substituída por um ar de predestinação. 

Pontos positivos:
  • Gostei de Miles Teller como Reed Richards, não esperava menos dele já que é um ótimo ator. Os efeitos visuais no Senhor Fantástico ficaram muito bons, apesar dele não usar nenhum uniforme convencional, seus movimentos fluíram e passaram credibilidade ao personagem. 
Inicialmente o filme apresenta uma trama interessante, com um ar de Sci-Fi que chega a chamar a atenção.

Pontos Negativos:
  • Definitivamente não é um filme de super-heróis. 
  • Relacionamento quanto equipe, o Quarteto Fantástico é o primeiro grupo de super-heróis da Marvel. E no filme esse ar de time ou “família” simplesmente não existe. A equipe não tem liga, faltou algo que os interligassem e alguém que os liderassem. 
  • Falta de carisma eu esperava muito de Michael B. Jordan (Tocha Humana) ao menos nesse quesito. O ator tem carisma de sobra e já provou em outros filmes, porém como Jimmy Storm o carisma simplesmente queimou com filme. Kate Mara cumpriu seu papel, ao menos no quesito invisibilidade, a atriz até mandou bem no começo do longa mas assim como os demais, se perdeu em meio ao enredo. 
  • O relacionamento entre Reed e Sue (ou a falta dele), praticamente não houve química entre os atores, que também não receberam muita ajuda do roteiro. 
  • A falta de ação no filme incomoda, ao menos é o que se espera em um filme de “heróis”. 
  • O diretor Josh Trank parece ter gravado dois filmes diferentes e tentado acoplar um no outro. A primeira trama que tentam vender é de uma ficção, que primeiramente é boa por sinal. Porém após algumas reviravoltas no filme, temos uma pausa (que na minha opinião foi inaceitável). Retornamos com uma outra trama, que parece ser meio controversa quanto a primeira proposta. Porém quando a FOX lembrou que era um filme de super-heróis já era tarde demais.
  • E por último o vilão (preciso dizer que já vi cosplayers melhores do que aquele visual). Alguns heróis sofrem pela falta de um grande herói, mas o Quarteto (eu diria a Fox) tem o Doutor Destino! Um dos maiores e mais f#d@s vilões dos quadrinhos. E mesmo assim conseguem falhar desgraçadamente. 
Segundo o próprio diretor Josh Trank o filme teve muita interferência de protutores, que chegaram a gravar e até cortar cenas do longa (daí a impressão de duas propostas diferentes no filme).

Eu comecei o Review dizendo pra mim mesmo que Quarteto Fantástico era um bom filme, porém como adaptação de quadrinhos ele falha e como “ficção-científica” ele não agrada. 
O normal de um filme de herói é ouvir aplausos e euforia tanto dos fãs, quanto dos novos espectadores, infelizmente esse não foi o caso e o silêncio da sala de cinema durante um estreia, foi ensurdecedor!   

Nota: 2.5/5 

Leia + sobre Quarteto Fantástico



Google Plus

Autor: Marlon Matti

#UnaseaLiga
    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comentários :

Postar um comentário