Birdman: A Inesperada Virtude da Ignorância | Crítica


A Inesperada Virtude de um p#ta filme

Sabe aqueles filmes que você fica com preguiça de ver, não por achar que é ruim mas somente por não achar nada.
Foi assim que começou a minha jornada com um p#ta filme. 
O longa divide opiniões mas não deixa de ser genial, desde o modo frenético como é filmado até diálogos inteligentes com atores de primeira linha. O elenco por assim dizer é e está incrível, Michael Keaton, Edward Norton, Emma StoneZach GalifianakisNaomi Watts e tantos outros. 



Birdman tem um toque melancólico que nos faz refletir sobre vários aspectos, não somente sobre a vida do protagonista mas também sobre a nossa e ao mesmo tempo é uma sátira a Hollywood e seus filmes de heróis.

Sinopse - No passado, Riggan Thomson (Michael Keaton) fez muito sucesso interpretando o super-herói Birdman. Falido e em busca da fama perdida e reconhecimento como ator, decide dirigir, roteirizar e estrelar a adaptação de um texto consagrado para a Broadway. Em meio aos ensaios com o elenco formado por Mike Shiner (Edward Norton), Lesley (Naomi Watts) e Laura (Andrea Riseborough), Riggan precisa lidar com seu agente Brandon (Zach Galifianakis) e seu relacionamento conturbado com sua ex-esposa (Amy Ryan) e com sua filha (Emma Stone). No meio dessa tensão da pré-estreia, ele começa a ser atormentado por uma estranha voz que insiste em permanecer em sua mente.


O filme brinca com a realidade e insanidade, traz diálogos entre o ator e o personagem insanamente inseridos em sua mente, ou seria somente o Birdman sua verdadeira personalidade aflorando e querendo sair. 
Além de tudo oque já disse o longa tem ótimos efeitos especiais que realçam ainda mais as "viagens" de Riggan.
O filme tem um final no mínimo sugestivo mas não afeta a exelente obra de Alejandro González Iñárritu.
Nota: 4,5/5


Google Plus

Autor: Marlon Matti

#UnaseaLiga
    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comentários :

Postar um comentário