Juntos e Misturados - Crítica

Sandler e Barrymore, repetem uma parceria de sucesso, que começou lá nos anos 90, em Afinado no Amor(1998),e repetindo a parceria na década seguinte com o insuperável Como Se Fosse a Primeira Vez(2004), e agora em Juntos e Misturados.
O filme tem uma paisagem incrível se passando grande parte na bela Africa do Sul, com clima de férias e com uma parceria que não tem erro, é diversão garantida. Após um primeiro encontro desastroso, Jim(Adan Sandler) e Lauren(Drew Barrymore), juntamente com seus respectivos filhos ficam presos em um resort familiar, e mesmo não se dando bem, são obrigados a dividir os quartos e andarem juntos. É verdade que a trama não traz nada de novo, ou grandes surpresas, mas o filme é divertido e garante esporadicamente boas gargalhadas. Além da (apesar de pequena mas hilária) participação de Terry Crews(o eterno pai do Chris), que rouba a cena, cada vez que aparece ao logo do filme(impossivel não rir somente de olhar pra ele kkk). 

Não consigo entender essa perseguição de alguns críticos e sites a Adan Sandler, ele tem um humor peculiar e próprio, que muitos gostam e outros não, mas fazer disso uma caçada, como alguns veículos de imprensa vem fazendo, chega a ser constrangedor, claro que o ator tem feito algumas escolhas ruins, mas quando ele acerta tem que ser dado os méritos, como são o caso de Gente Grande 2 e Juntos e Misturados, os filmes são divertidíssimos e cumprem muito bem o seu papel, que é fazer rir, ambos são filmes que a grande massa gosta e se diverte, então eu acho que chegaram ao seu objetivo.
- "Não gostar de um filme é uma sensação muito ruim. O crítico que se orgulha em detestar não ama Cinema; ama se sentir superior à Arte". - Pablo Villaça

Google Plus

Autor: Marlon Matti

#UnaseaLiga
    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comentários :

Postar um comentário