Godzilla - Crítica

O retorno do Rei dos Monstros e da Nostalgia 



Gojira voltou com tudo, ele retornou triunfante aos cinemas, está maior e forte como sempre e ainda nós traz de volta a nostalgia de suas lutas que por sinal são de um nível colossal nesse filme.
Confesso que meu maior medo nesse filme era em relação ao drama, pois parece que muitos filmes de tragédia estão fadados a ter dramas ruins e que enchem o saco, mas não é o que vemos em Godzilla apesar de longo o drama do filme tem consistência e além de um ótimo elenco, Bryan Cranston (O que eu posso falar desse cara) o eterno Heisenberg mostrou que seja na telinha ou na telona ele é foda, apesar de que (Ow God não vou dar Spoilers), Aaron Taylor Johnson mostrou se capaz de ser um bom ator tanto nas cenas de drama quanto nas de ação.

agora chega de enrolar e vamos ao que realmente interessa Godzilla, o Rei dos Monstros está triunfante, gordinho ou não ele se mostrou ainda estar em forma a mais de 50 anos vem botando pra quebrar, o diretor Gareth Edwards se baseou no Godzilla dos anos 60 e 70 e nos trouxe uma espécie de anti herói (é impossivel não torcer para o Godzilla), ele éum tipo de força da natureza que vem nos salvar de invasores nesse filme os M.U.T.O (sigla para Massive Unidentified Terrestrial Organism), Com cenas de lutas de tirar o folego (achei que depois de Circulo de Fogo não iria me surpreender mais), Godzilla me surpeendeu sim, o diretor Gareth Edwards merece ser prestigiado pela coragem e ousadia e obrigado por trazer de volta a rajada atômica (Baforada, olha o Spoiler kk), Awesome eu super #Recomendo  
Google Plus

Autor: Marlon Matti

#UnaseaLiga
    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comentários :

Postar um comentário